quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Retrato à Óleo


Magda Pires
50 x 70 cm - Óleo sobre tela
2011
Magda e seu Cachorrinho
50x70 cm - Óleo Sobre tela
2011

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Moça vestida de Plumas

Moça Vestida de Plumas
Óleo sobre Tela
50x70 cm

Luz e Clave

Luz e Clave (Carla Bruni)
Óleo sobre Tela
60x80 cm
2011

Esta eu fiz especialmente para minha exposição "Vertentes Humanas" de maio de 2011. A referência é uma foto da esposa do Presidente da França Nicolas Sarkozy, Carla Bruni e seu violão.

Flavia Tocando Baixo de 6 cordas



Flávia Tocando um Baixo de 6 cordas
50x70cm
Óleo sobre Tela
2011

Flávia é irmã de um grande amigo meu chamado Tonny Cruz, artista plástico, ambos foram meus alunos na Escola Municipal de Artes "Maestro Fêgo Camargo" da matéria História da Arte. Neste quadro busquei realmente resaltar toda a luz e contraste de cores possíveis de serem trabalhados.

Moça Orando

Moça Orando
Pastel sobre Papel
2010

Inicialmente feito para compor decoração de um evento da "Sociedade de Mulheres Batistas Regulares do Vale do Paraíba", realizado da Igreja Batista Central de Taubaté (novembro de 2010). Porém posteriormente neste ano de 2011, fez parte da exposição "Vertentes Humanas" realizado em maio de 2011, na Galeria de Artes Lenita Freire - "Escola Municipal de Artes - Maestro Fêgo Camargo" - exposição individual.

Moça com Presilha de Borboleta



Moça com Presilha de Borboleta
2010
Óleo sobre Tela
(50x70 cm)

O intuito da execusão deste trabalho foi ter um quadro para mostrar aos alunos de pintura á óleo do 3º ano da Escola de Artes "Maestro Fêgo Camargo" em Taubaté, cujo tema principal do ano era anatomia humana. Apesar de não querer deixar parecida com a foto que usei de modelo, algumas pessoas reconheceram que a tal se tratava da modelo Fernanda Lima (...). Pois é, tentei mudar, mas referência é referência e, a gente não consegue fugir muito das características.

(detalhe - Moça com presilha de borboleta)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

VERTENTES HUMANAS




Esta é a minha primeira exposição individual que faço direcionada a um tema central: "Vertentes Humanas". Trata-se de retratos da vida humana de diversas formas e maneiras. A vida retratada nesta exposição que faço, tem como objetivo, atrair os olhos do visitante para o valor intrínseco do ser. Não importa qual sua posição social, seu talento ou sua beleza exterior, mas, acima de tudo, o que importa é a natureza humana interior, mesmo que sucumbida pelas "vertentes" que a vida lhe proporciona. Poder olhar uma face e ver que por trás desta, há algo além do que se vê, isto é o que mais espero de quem irá ver está minha exposição.

A exposição será feita na Galeria Lenita Freire, no interior da Escola Municipal de Artes - "Maestro Fêgo Camargo", localizado na Avenida Tiradentes, S/Nº - Taubaté - SP. Entre os dias 11 a 20 de maio de 2011, das 8h às 21h. A abertura será no dia 11 de maio às 20h. Entrada Franca.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Angélica amiga

Este retrado foi uma encomenda do Seu João, inspetor da escola "Fêgo Camargo" - onde leciono, para presentear nossa amiga Angélica, também professora da escola de artes referida.
40x50cm - óleo sobre tela - nov/2010.

sexta-feira, 5 de março de 2010

O Pastor


"O Pastor"
óleo sobre tela - 50x60 cm
"O Partor é uma obra que diz muito sobre meu estado de Espírito, o cuidado. O Pastor é uma figura que transmite segurança e cuidado. Não importa se distante ou desgarrada, a figura do Pastor é um emblema forte para a promoção da tranquilidade.
É isso..."

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Oquerestô


"OQUERESTÔ"
50x70 cm - acrílico sobre tela

Seja no "agreste", seja em Angola ou África, ou em qualquer lugar do mundo, a solidão e o abandono depois de um tragédia só é sentido na pele de quem vive esta experiência. Não há como medir o que se vive ou presencia. Não há como explicar o "porque". Não há como sentir. Apenas nos comovemos e ajudamos quanto dá, ou quando dá. Depois de um tragédia, o que restou é "OQUERESTÔ".

Oquestô

Tudo queimô... Tudo queimô!
São cinza pelo chão.
O queu tenho? Nada não.
São cinza pelo chão.
O fogo pegô, tudo queimô,
São cinza pelo chão,
Oquerestô.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Pietà Angolana



"Pietà Angolana"
50x80 cm - Acrílico sobre tela - 2009
É uma leitura com referência a Pietà de Michelangelo. Porém aqui, quis retratar a opressão do povo angolano, do qual o Brasil acolheu muitos, durante a guerra civil. Designa-se por Guerra Civil Angolana o confronto militar em que o partido no poder MPLA e a UNITA foram os principais intervenientes. A FLEC, uma associação militar separatista lutou pela independência de Cabinda desde 1975 até meados da década de 2000.
A guerra terminou oficialmente no ano 2002, com a morte de Jonas Savimbi com uma estimativa de 500.000 mortos.
Esta guerra foi um dos conflitos armados mais duradouros da Guerra Fria. As três principais facções envolvidas no conflito foram:
Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), um partido com ligação à ex-União Soviética;
Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) com ligações aos Estados Unidos;
União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), liderados por Jonas Savimbi, apoiados pelos Estados Unidos, pelo regime apartheid da África do Sul e por outros diversos países africanos.
Fonte: Grande Barsa, editora Barsa Planeta. Volume 1, página 400, coluna b.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Esperança Alada



"Esperança Alada"
120x80cm - óleo sobre tela - 2009
Muitos já me perguntaram o porque desata menininha, tão bonitinha, estar de asas. Eu respondi que, quis retratar uma imagem de esperança, ou de espera pela esperança. Quando olhei esta figura pela primeira vez, tive a sensação de que esta menina estava esperando algo em especial. Percebi que em seu rosto havia uma expressão de angústia e, um pouco de revolta. Observando o cenário onde ela está e os pés calçados de uma sandália simples, percebi que se tratava, mais uma vez, de um cenário de pobreza. Talvez não de miséria, como em outras obras minhas, mas de pobreza. A esperança é a própria menina, a negrinha de sandálias e roupa humilde. Um anjo que nos mostra um futuro de mudança, um futuro de paz. Esperança de dias melhores. Esperança da boa educação, da distribuição de renda justa, de uma boa alimentação nas casas dos sertanejos, dos operários, dos peões, dos trabalhadores braçais. Esperança dos orpimidos de classes inferiores, necessitados de dignidade e respeito. Estes são, os verdadeiros trabalhadores e construtores do nosso país. Estes esperam por mudanças, estes esperam por dias melhores, estes esperam por iniciativas dos mais abonados, dos mais ricos. A "Esperança Alada" é do próprio povo, pertence a estea classe ou camada social, é uma personagem que vive junto ao povo e o conduz à própria Esperança.
Henderson L. Uxitisky

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Obra Pop

"Violão e Voz de Uma Cantora Desconhecida"
50x70 - Acrílico sobre tela - out/2009
Pop Contemporâneo
Uma obra Pop contemporânea. Não tem traços de pintura do clássico aos artistas desta escola, nem mesmo as cores chapadas e vibrantes, porém, temáticamente é sem dúvida uma obra Pop. Não somente pelo tema, mas também, pela leitura pituresca e estética da forma que é pintada. Uma pitada das cores do movimento que se refere a escola Pop, até mesmo um pouco vibrante. Atualmente, a leitura desta escola está evoluída em contrastes fortes e cores que induzem ambientes de interiores iluminados por luzes coloridas, como a de um show de uma dançanteria, por exemplo. A minha ligação a este movimento, se deve pelo fato de eu estar envolvido também a música e, gosto desta arte contemporênea também. "Violão e Voz de Uma Cantora Desconhecida" é uma obra que faz sequência com a "Cantora Pop" e "Sol Grave", e tem como tema principal a música POP e suas representações individuais e elementos relacionados a estes. Pretendo ainda desenvolver cada elemento formador de uma banda de música contemporânea do POP.

Hora da Bóia




Hora da Bóia
50x70 - óléo sobre tela - 2009
Este quadro rendeu o prêmio do salão de Lorena deste mesmo ano de 2009. Quis retratar a dura vida do sertanejo ou do bóia-fria, ou qualquer outro trabalhador braçal, seja no campo, seja na cidade, em seu momento de comer algo para saciar sua fome. Sabemos que são trabalhadores que passam horas em um regime de trabalho longe do ideal humano.
"Penso nos personagens ocultos, verdadeiros heróis que são construtores de sonhos alheios e de rendimentos e lucros de outrem. Penso nas mãos calejadas do povo oprimido por donos de imensas fortunas e fortes poderes de manipulação. Penso na falta de educação, moradia e dinheiro de um povo que ajuda a construir escolas, casas e megas construções de centros financeiros. Os verdadeiros construres braçais não usufruem nada de seus serviços de pedreiros, eletricistas, armadores e auxiliares. O pouco que ganham são para forrar a barriga de comida mal comida e quem sabe pagar o aluguel. São gente de verdade, gente como a gente. Dos seus suores saem verdadeiras águas que regam o ganho no desespero da dura luta pela sobrevivência. Estes são os verdadeiros filhos do país, estes são os verdadeiros trabalhadores do Brasil. Eles merecem não somente reipeito de nossa parte, mas dignidade de vida." (Eu mesmo assino estas palavras escritas)
video
Este é um vídeo onde me mostra pintando algumas partes do quadro "hora da bóia", gosto de mostrar como faço alguns traços na pintura, além de ser interessante, mostra um pouco das minhas características pitorescas...

domingo, 5 de julho de 2009

OBRAS de ARTES

"Miséria, miséria..."
100 x 80 cm
Acrílico sobre tela
09/2008
"Miséria, miséria..." é o segundo quadro da série de quadros que retratam a miséria nas ruas de S. Paulo. Infelizmente é um tema real em nosso país. Porém, a miséria não escolhe raça, sexo, nacionalidade ou faixa hetária. É, sem dúvida, um problema social que, em todo o mundo sempre tem alguém que sofre deste problema.
"Um pão para depois do cochilo - Miséria, miséria, miséria..."
80 x 100 cm
Acrílico sobre tela
09/2008
É o primeiro na série "Miséria", retrata a realidade de uma classe a beira da sociedade, muitos, dependentes do álcool, craque e outras drogas. O artista vive em contato com esta realidade. Membro da Igreja Batista Maranata em Taubaté, Henderson está sempre com pessoas nestas situações. Sua igreja apoia um centro de recuperação a dependentes químicos de Caçapava (cidade vizinha), neste centro de apoio existe uma programação para pessoas de rua. Neste evento o moradores de ruas, pessoas à beira das camadas sociais, teem a oportunidade de recuperação de sua estima e dependência química.

"MEDITAÇÃO E ORAÇÃO"
50X70 cm
Óleo sobre tela
04/2008
Este quadro representa uma nova fase, não artística, mas da vida. É o reencontro com sua natureza espiritual. Meditação e Oração é uma forma de mostrar que o artista está nesta fase de alimentação espiritual, a qual está recebendo.


"O FRATER"
50X70 cm
Óleo sobre tela
04/06/2008
Esta obra trata-se de uma encomenda que o artista recebeu em 2009, o qual produziu com técnica apurada para reproduzir com um certo realismo, cheio de detalhes, assim como a corrente de prata e óculos (brilho).

"Dona Evelin"

50x60 cm

Óleo sobre tela

05/05/2007

Este é o terceiro retrato que o artista produziu. Evelin é a esposa de Henderson L. Uxitisky, casaram em 2000 e neste quadro o artista reproduz o retrato de forma contemporânea com traços firmes e fortes, com bastante textura.

"A ITALIANA"
50x70 cm
Óleo sobre tela
02/2008
Este quadro marca o retorno à pintura acadêmica do artista Henderson L. Uxitisky - cores, textura, realismo e temática. Para se afirmar como pintor, principalmente como retratista, o artista retoma como principal ideal, a volta ao academicismo. Depois se vê em frente a uma nova fase de sua vida. Mais maduro, mais experiente com os pincéis, mergulha em uma pesquisa de temas à arbodar e nas encomendas de retratos.















"Adriana"
Óleo sobre tela
50x60 cm
Um dos primeiros retratos feitos por Henderson. Encomendado por um amigo próximo ao artista, ele representa sua amiga em uma obra de estilo modernista de pinceladas fortes. Adriana também é uma artista plástica, os dois lecionaram juntos na Escola de Artes em Taubaté.

"Serie Boxe - Popó - A Derrota"
Acrílico Sobre Tela
60x80 cm

É o terceiro trabalho da série de obras sobre "Boxe", neste quadro o artista representa a derrota, com a figura de Popó no Ringue. A série representa vários momentos de luta na carreira e vida do artista. Profissional, escpiritual e emocional. Atente para o detalhe da veia e a abertura do maxilar (visto por de trás), dá a impressão do movimento de um grito...




"Série Boxe - Ataque e Defesa"
Acrílico sobre tela
80x100 cm
maio/2008

Nesta obra Henderson quiz retratar a defesa de um ataque em uma luta. Aqui a luta trata-se do boxe, mas é uma representação da vida. É uma série que marca a transição pessoal na vida do artista, marcada neste momento por conflitos de pensamentos e afirmação de idéias e convicções.


"Serie Boxe - Ataque Inimigo"
Acrílico sobre tela
50x60 cm
maio/2008
É a segunda obra feita desta série. Neste momento de produção, o artista representa o ataque em uma tela menor do que as outras pertencentes a "série Boxe", com espatuladas fortes e contudentes. É representado aqui um ataque rápido e forte.









"Série Boxe - Popó - A Vitória"
Acrílico sobre tela
60x80 cm
maio/2008
Este é o primeiro trabalho da série. Nesta obra a figura é o boxer Popó. O artista Henderson L. Uxitisky começa sua série com a vítoria. Na verdade ele não impõe ordem sequêncial em sua produção. Apenas pinta dentro de uma prioridade. Nesta obra em específico, as pinceladas impressionistas, o uso moderno de cores, os puxados e riscos de cores da Arte-pop, estão presentes e dão a sensação de movimento.



"STANLEY CLARK"
Dimensão: 30x20 aprox.
Técnica: aquarela sobre papel
05/2006
A ligação de Henderson L. Uxitisky com a música é evidente, pois ele toca alguns instrumentos, não como profissional, mas como amante da música. Começou tocando violão, depois passou para o contrabaixo e, por último se arriscou na bateria. Stanley Clark é um de seus inspiradores contrabaixistas dos E.U.A. Nesta obra, ele se esforça para deixar o mais próximo do real o possível. Para isso, correu para a sua coleção de quadrinhos do Alex Ross (aquarelista realista de quadrinhos dos E.U.A. - Batman, Mulher Maravilha e Superman da DC), onde exprime traços inspirados neste talentosíssimo artista de New York.


"SOL GRAVE"
dimensões: 120x80 cm
técnica: óleo espatulado sobre tela
06/2006

"Sol Grave" é um título curioso, pois se trata não do sol (estrela), mas da nota sol a qual é representada na obra de Henderson L. Uxitisky, sol grave por que também se trata não de um "violão" e sim de um contrabaixo de cinco cordas e, exatamente a corda que a figura aperta é o "sol grave" do instrumento. Esta obra esteve exposta no Salão de Belas Artes de Ubatuba no ano de sua criação - 2006.

"VOCALISTA POP"

13/06/2006. Óleo sobre tela. 80x60 cm

Esta obra participou do Salão Nacional de Belas Artes de Ubatuba/SP no mesmo ano de criação. Seu estilo Pop com espatuladas coloridas nos remete a impressão de movimento, em meio a um ambiente de palco. Suas luzes de fundo dão um brilho diferente no ton de pele da figura. O artista retrata um show de música Pop-eletrônica - o tema de preferência do autor neste ano foi a música.